Get Adobe Flash player
Anticor - Anticorrupção na França
Galeria Edemar Cid Ferreira
Home Sala dos Escândalos Caso Secom (cartilhas do PT)

postheadericon Caso Secom (cartilhas do PT)

AddThis Social Bookmark Button

No segundo semestre de 2006, a revista Veja publicou reportagem a respeito da confecção de cartilhas pelo governo federal que foram distribuídas pelo PT. A reportagem deVeja afirma que 2 milhões de folhetos sobre realizações do governo Lula produzidos com recursos públicos, da Secretaria de Comunicação da Presidência da República, foram destinados ao PT para distribuição. Uma auditoria do Tribunal de Contas da União apontou que não havia comprovantes de que os folhetos tinham sido confeccionados. A revista revela que, ao responder ao tribunal, a Secom informou que os folhetos foram entregues diretamente ao PT para diminuição de custos de distribuição.


Se o TCU transformar o caso em processo de tomada de contas, como quer o relator, os responsáveis pela Secom e as duas empresas envolvidas na denúncia terão de apresentar o contraditório. No caso, o ex-ministro Luiz Gushiken (na foto acima, à esq.), a Duda Mendonça & Associados e a Matisse, agência que pertence ao publicitário Paulo de Tarso Santos, publicitário do PT nas campanhas de 1989 e 1994 e amigo do presidente Lula.


À época, Gushiken divulgou nota ontem dizendo "estranhar" que a denúncia do TCU sobre a falta de comprovação de gastos de R$ 11,7 milhões na confecção de cartilhas. O presidente nacional do PT, deputado Ricardo Berzoini (SP), divulgou nota confirmando o recebimento de 929.940 cartilhas com propaganda do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.





 



Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar